A Microsoft de Satya Nadella: um recomeço?

É muito simples, para uma empresa gigante e que dominou o setor por anos, tornar-se relapsa, e até mesmo medíocre. Estando numa posição acima das demais, os diretores passam a ver as inovações do setor como não-relevantes, e que não ameaçam o status quo do setor, no qual ela, a maioral, continua dominando. Mas a triste notícia (para esta empresa, é claro, já que para os consumidores é ótimo), é que tais inovações acontecem, são importantes, e muitas vezes são disruptivas (eu tenho um problema com esse termo – todo mundo quer ter uma inovação disruptiva, mesmo sem entender direito o que é, e como chegar em tal estágio, mas isso é outro assunto). Foi o que aconteceu com a Microsoft. Seu sistema operacional para computadores domina o mercado por muito – quase 90% de todos os computadores pessoais rodam alguma versão do popular sistema operacional da companhia fundada por Bill Gates.

(mais…)